Ministério da Catequese


Iniciação à Vida Cristã:
A Unidade Sacramental – Batismo, Crisma e Eucaristia


O amadurecimento da fé de todo cristão se dá em um processo que tem como eixo de sentido os três primeiros Sacramentos: Batismo, Crisma e Eucaristia. Esse processo constitui a base da vida cristã e define o papel do discípulo no mundo.
O desafio atual é superar a fragmentação da catequese de iniciação. Tal separação entre os três não gera a esperada participação eclesial. Com isso, grande número de batizados não chega a celebrar a Confirmação e a Eucaristia, e muito menos recebe uma formação catequética integral. 
Em sintonia com o Concílio Vaticano II, que decretou que se resgatasse o Catecumenato e em continuidade ao Movimento Catequético no Brasil, o DNC (Diretório Nacional de Catequese) retoma a tradição do processo Catecumenal como modelo de toda a Catequese. 
Os Sacramentos não podem ser colocados apenas como ponto de chegada do processo catequético, como se fossem uma conclusão do caminho, sem que os candidatos descubram seu necessário aprofundamento em uma vida litúrgica, sendo essa, fonte e cume de suas ações na Igreja e no mundo. 

“Uma prática litúrgico-catequética que respeite a unidade desses três sacramentos ajudará a superar a prática pastoral fragmentada e desarticulada e a conduzir verdadeiros processos de Iniciação Cristã”. 

O Documento de Aparecida (CELAM), aposta nesse modo de fazer catequese e tem presente o novo modelo pastoral que se inspira no modelo Catecumenal atingindo principalmente a catequese com adultos e por etapas. 
Com a metodologia Catecumenal pretende-se evitar a fragmentação (ou seja, separar os Três Sacramentos Batismo, Crisma e Eucaristia) e situar a celebração sacramental em um real processo de conversão e identificação com Cristo. 


Mútuas relações:
Batismo, Crisma e Eucaristia têm mútuas relações que possibilitam ao cristão a identificar-se com a Páscoa de Cristo. O Rica (Ritual de Iniciação Cristã de Adultos) conserva a unidade dos três sacramentos e serve como instrumento para o desenvolvimento do Itinerário Catecumenal A ação Salvífica de cada Sacramento se completa e proporciona em conjunto a identidade cristã. 

Batismo: Porta da vida espiritual, propicia a primeira participação na morte e ressurreição de Cristo. Este Sacramento marca o começo do caminho, constitui o momento inicial de identificação com Cristo no seu Mistério Pascal, no qual a pessoa é transformada radicalmente. 

Confirmação: Aperfeiçoamento e prolongamento do Batismo, faz aquele que foi anteriormente batizado avançar no caminho da Iniciação Cristã, pelo Dom do Espírito Santo que capacita o indivíduo a viver as exigências do caminho Pascal, rememorado no Sacrifício da Eucaristia. A Confirmação está orientada à participação plena na Eucaristia. 

Eucaristia: É a consumação da Iniciação, pois o fiel incorporado a Comunidade Eclesial, reproduz o único Sacrifício de Cristo. Por isso, o batizado participa da liturgia Eucarística e oferece sua vida ao Pai associada ao Sacrifício de Cristo. É o Cristo inteiro, cabeça, corpo e membros que se oferece pela salvação da humanidade. A Oração Eucarística III reza essa verdade quando clama: “Fazei de nós uma perfeita oferenda”. 

Aquilo que o Batismo e a Confirmação realizam uma única vez, a saber, a configuração no Mistério Pascal, de forma irrevogável, imprimindo o caráter indelével, permanecerá para sempre na vida dos filhos de Deus. A Eucaristia culmina na configuração a Cristo. Essa será a participação de toda a Comunidade no Mistério Pascal e a incorporação na Igreja cada vez mais perfeita e total 

Consequências Pastorais
A unidade dos três Sacramentos da Iniciação à Vida Cristã, implica ter uma visão conjunta da finalidade do processo, seja como catecumenato ou catequese por etapas. Assim, todos os agentes buscam alcançar o cumprimento da meta de conformação e maturidade da pessoa em Cristo. 

Fontes: 
Catequese com Estilo Catecumenal, Antônio Francisco Lelo

Por: Claudinei, Coordenador da Etapa Crisma